O que você precisa saber para escolher um curso de inglês?

Descubra quais os critérios a levar em conta na hora de escolher um curso de inglês e encontre o melhor curso para você!

  • 25/01/2019
  • Por: BSL Idiomas

Se você já tomou a decisão de aprender inglês – excelente! Agora, é hora de procurar por um lugar para fazer o curso. O normal é procurar algum lugar perto de casa ou do trabalho, ou procurar por escolas que são famosas e renomadas em todo o país. Mas será que isso é o suficiente para escolher um curso de inglês?

Muitas vezes, o curso pode ser renomado e ter um nome importante, mas o método é engessado e você não consegue se adaptar. Em outras, ele pode ser perto da sua casa, mas tem um ambiente tão pesado que você não fica com vontade de ir para a aula mesmo que seja há poucos metros de distância. Por isso, é importante ter outros critérios para fazer essa escolha.

No texto de hoje, vamos dar algumas dicas para que você escolha um curso que atenda suas necessidades e esteja atualizado com métodos de ensino que são, cientificamente, mais eficientes.

Venha saber como escolher um curso de inglês!

 

1. Procure por uma abordagem comunicativa

Na hora de escolher um curso de inglês, procure por uma escola que ofereça uma abordagem comunicativa. O que isso significa? Que o foco do curso não será a gramática.

A maioria das escolas de idiomas no Brasil, infelizmente, tem uma tradição de focar muito em estruturas gramaticais e vocabulário, o que leva a horas de exercícios para completar lacunas e listas de palavras a serem decoradas.

O aprendizado fica muito cansativo e entediante, o que leva os alunos a desistirem do curso. Na pior das hipóteses, quem não desiste acaba ficando com um conhecimento engessado e pouco natural do idioma.

Por isso, procure por cursos que tenham uma abordagem mais comunicativa. Nesses cursos, os professores estimulam os alunos a se comunicarem em inglês, a usarem expressões mais coloquiais no dia a dia e a se prepararem para diversas situações de comunicação. Assim, em vez de aprender fórmulas e vocabulários, você aprende inglês de um jeito mais natural e acessível.

2. Fuja da tradução

Muitas escolas de idiomas ainda incluem muita tradução nos seus métodos. Colocam nos livros os significados de cada frase em português ou pedem para que os alunos traduzam textos como dever de casa.

Mesmo que pareça estranho, usar traduções o tempo todo pode ser prejudicial na hora de aprender uma segunda língua. Você deve fugir disso na hora de escolher um curso de inglês.

O ideal é que a escola seja um ambiente de imersão, em que o aluno tem que praticar inglês desde o primeiro dia e escuta o idioma o tempo todo. No começo, pode parecer um desafio. Porém, com o tempo, os benefícios serão muito maiores do que se você se apoiar na tradução o tempo inteiro.

 

 

3. Conheça o material antes de escolher um curso de inglês

Quando tiver que escolher um curso de inglês, procure saber qual é o material usado em sala de aula. Materiais mais atualizados são os melhores para aprender, porque estão conectados com a sua realidade. Imagine pegar um livro que foi feito há tantos anos que, nos exemplos, ensina a passar um fax. Quando você vai utilizar isso na vida real?

Por isso, mesmo que o livro seja de uma boa editora, se ele for muito antigo, talvez não seja a melhor opção. Além disso, livros novos vêm com um vocabulário atualizado, e você vai aprender a usar palavras comuns nos dias de hoje. Assim, quando for conversar com um nativo, ele não vai ter a impressão de que você aprendeu inglês há vinte anos.

 

4. Preste atenção no ambiente

Não importa se estamos lidando com crianças, adolescentes ou adultos. Prestar atenção no ambiente da escola é muito importante para escolher um curso de inglês. Um ambiente muito rígido, sério demais, que se foca o tempo todo em notas e correções, deixa os alunos constrangidos e com medo de errar.

Um bom curso de inglês é aquele em que você se sente à vontade. Em vez de ter medo de errar, você tem vontade de tentar, sabendo que a tentativa é o primeiro passo para o acerto. Procure por um ambiente em que você possa ser amigo dos colegas, dos professores e dos funcionários. Um lugar que você fique feliz em ir uma ou duas vezes por semana.

Escolher um curso de inglês assim ajuda muito naqueles dias em que você não quer sair da cama para ir para a aula. Ou que quer sair do trabalho direto para casa, sem ir para o curso antes. E, no dia a dia, o ajuda a se sentir mais a vontade para fazer perguntas, compartilhar dúvidas e praticar regularmente o idioma.

 

5. Fale com alunos e ex-alunos

Recepcionistas e vendedores só vão mostrar o lado bom dos cursos. É o trabalho deles! Mas para escolher um curso de inglês, você não pode parar por aí. Procure alunos e ex-alunos da escola para tirar dúvidas sobre o curso e o método. Saiba se eles estão satisfeitos com as aulas, o que poderia melhorar, como é a rotina de estudo de quem está aprendendo inglês lá.

E não se atenha a apenas uma pessoa. Afinal, experiências são únicas, e mesmo que uma pessoa tenha tido uma experiência boa ou ruim, isso não representa a opinião de todos. Tente entender os pontos da pessoa sem julgar toda a escola por isso.

 

6. Compreenda o preço cobrado

Bons professores, bons materiais e um bom ambiente são fatores que contribuem muito para um bom curso de idiomas. Do mesmo modo, são fatores que custam um bom dinheiro. Por isso, desconfie de escolas que cobram muito pouco: normalmente, ou os materiais são ruins, ou os professores são mal pagos, ou as salas de aula são precárias.

Entenda que você vai receber pelo que pagar e que isso não é um gasto supérfluo, mas sim um investimento na sua carreira e na sua vida profissional. Por isso, não procure pela melhor barganha, mas sim pelo melhor custo-benefício.

7. Não caia no conto do professor nativo

Muitas escolas de idioma anunciam que tem professores nativos como se isso, magicamente, fizesse dela melhor do que as outras. Porém, professores nativos nem sempre são melhores do que professores brasileiros. Afinal, não são todas as pessoas que falam uma língua que sabem ensiná-la. De todos os brasileiros que você conhece, quantos poderiam dar aulas de português?

Por isso, ao escolher um curso de inglês, pergunte sobre como os professores são escolhidos, qual é a formação e a experiência deles, em vez de perguntar sobre sua nacionalidade. Descubra se eles conseguem ter empatia com as dificuldades dos alunos, se dão aulas dinâmicas e se têm treinamentos periódicos. Isso é muito mais importante do que ser um nativo.

 

8. Procure por um curso que atenda suas necessidades

Hoje em dia, escolas de idiomas oferecem diversas opções para todos os perfis de aluno. Se você tem uma semana muito corrida, alguns oferecem aulas aos sábados; quem só pode estudar depois do trabalho pode optar por aulas noturnas; e quem prefere horários flexíveis tem até opções em EAD.

 

 

Educação a distância é uma opção interessante para quem prefere fazer seu próprio horário e organizar seus estudos sozinho, mas com o acompanhamento de um professor. Escolher um curso de inglês que dá essa opção é uma forma de estudar mesmo quando você não tem tempo. Isso é bom porque você pode estudar na hora do almoço, no transporte público, nos finais de semana, em fim, quando sua agenda permitir.

 

9. Tenha a missão e os valores da escola em mente

Algumas escolas entendem por educação o professor estar à frente da sala, explicando tudo. E, enquanto isso, os alunos estarem apenas escutando, copiando do quadro e respondendo quando perguntados. Mas existe um motivo pelo qual esse modelo é cada vez menos comum: para a maioria das pessoas, ele não funciona.

Escolher um curso de inglês é escolher um lugar que você vai frequentar e no qual vai aprender um novo idioma. Por isso, procure por uma escola que tenha valores parecidos com os seus.

Se você gosta de aprender por meio de conversas e experiências, procure uma instituição que veja o aprendizado dessa maneira. E claro, não uma que estabeleça o conhecimento como algo engessado e parado no tempo.

 

10. Procure saber de eventos e aulas extras

Afinal, não se aprende apenas na sala de aula! Alguns cursos oferecem aulas extras, como aulas de culinária, de cinema ou de jogos educativos. Muitas pessoas subestimam esses momentos. Acreditando que eles são só distrações bobas, mas são aulas assim que deixam a matéria mais clara e nos fazem praticar com mais naturalidade.

Ao escolher um curso de inglês, procure por aqueles que permitem mais imersão, tanto na sala de aula quanto fora dela. E também que sempre ofereçam novidades para fazer com que os alunos se interessem nas aulas.

Escolher um curso de inglês que seja o certo para suas necessidades é o mais importante de tudo. Por isso, saiba o que você procura no curso. Com essas dicas, descubra se a qualidade da escola é a que você espera.

Posts Relacionados

Carreira e Profissão
  • Por: BSL Idiomas
  • 20/02/2019
Diferencial competitivo: por que o inglês é um deles?

Saiba qual o diferencial competitivo que um bom currículo precisa ter e como o inglês pode valorizá-lo.

Carreira e Profissão
  • Por: BSL Idiomas
  • 20/02/2019
Como melhorar o currículo profissional com um curso de inglês?

Com o aumento da competitividade no mercado do trabalho, tem se tornado essencial melhorar o currículo. Veja algumas formas de fazê-lo.

Carreira e Profissão
  • Por: BSL Idiomas
  • 19/02/2019
Descubra os 6 principais motivos que te deixam inseguro no trabalho!

Conheça os 6 motivos que causam insegurança no trabalho e o que fazer para resolver este problema.

Aprender Inglês
  • Por: BSL Idiomas
  • 15/02/2019
8 melhores aplicativos e sites para você organizar filmes e séries!

Conheça 8 sites e aplicativos para organizar filmes e séries e nunca mais se perca nos episódios da sua maratona!

Carreira e Profissão
  • Por: BSL Idiomas
  • 15/02/2019
Você viu as oportunidades de emprego no mercado? Vem ver!

Está procurando oportunidades de emprego? Descubra como saber inglês pode ajudá-lo nessa busca!

Aprender Inglês
  • Por: BSL Idiomas
  • 25/01/2019
O que você precisa saber para escolher um curso de inglês?

Descubra quais os critérios a levar em conta na hora de escolher um curso de inglês e encontre o melhor curso para você!