Como ser independente depois dos 50 anos em outro país

Você sempre sonhou em viver lá fora, mas não sabe como se manter independente depois dos 50 anos morando no exterior? Veja nossas recomendações!

  • 20/09/2019
  • Por: BSL Idiomas

Com a idade, algumas pessoas sentem que não podem mais viver grandes aventuras sozinhas, que precisam da ajuda de filhos e netos para qualquer grande mudança. Assim, morar sozinho em outro país pode parecer loucura para quem está na terceira idade. Mas não é! É possível ser independente depois dos 50 anos, no Brasil ou no exterior. Quer saber como? Confira as dicas que preparamos para você!

 

Tenha um objetivo muito claro

 

O primeiro requisito para ser independente depois dos 50 anos vivendo sozinho em outro país é saber exatamente qual é o seu objetivo com essa mudança. Aquilo que você definir vai afetar muitos aspectos da sua experiência no exterior e, claro, dos preparativos que você precisa fazer para que ela seja excelente. Veja algumas perguntas que precisam de resposta:

  • Que tipo de viagem você vai fazer: um passeio turístico mais prolongado, um intercâmbio ou viagem só de ida?
  • No caso da residência, será temporário ou permanente?
  • Por qual motivo você escolheu esse país e não outro? Quais são os critérios que você levou em consideração?
  • Tem alguma atividade específica que você quer realizar nesse país, como algum tipo de trabalho ou estudo?

 

Planeje-se financeiramente

 

Morando no exterior, você pode contar com o apoio financeiro da família que fica no Brasil. Porém, se quer ser realmente independente depois dos 50 anos vivendo em outro país, um dos elementos mais importantes é ter condições de manter seu próprio estilo de vida. Para isso, é necessário planejamento financeiro.

Não se trata daquele conselho vago para economizar antes da viagem. O mais importante no seu planejamento financeiro é pesquisar bem sobre o custo de vida no país para onde você pretende ir. Por exemplo, em alguns países é preciso levar em conta os gastos com saúde. Já em outros, a saúde pública é ampla e de qualidade, cobrindo todas as despesas que você pode ter nessa categoria.

Além disso, se você vai passar um longo período no exterior (ou ficar lá definitivamente), não basta poupar dinheiro antes de ir. É preciso ter uma maneira de continuar ganhando. Tenha em mente que o dinheiro ganho no Brasil pode valer pouco em outro país. Por isso, pense em trabalhar por lá.

A boa notícia é que você pode usar suas habilidades naturais para desempenhar uma série de trabalhos remunerados. Alguns exemplos são ensinar Português ou até vender produtos artesanais com uma cara brasileira.

 

Aprenda o idioma

 

Apesar do dinheiro ser uma das maiores preocupações de quem decide ir para o exterior, ele não é o único ponto com o qual você precisa se preocupar. Mesmo quem tem dinheiro de sobra não consegue ser independente depois dos 50 anos em outro país se não conseguir se comunicar sozinho. Por isso, é importante aprender o idioma antes de embarcar.

Você não precisa, é claro, chegar à fluência total. A pronúncia, por exemplo, é um aspecto que você vai conseguir aprimorar muito quando estiver ouvindo e falando o idioma 24 horas por dia, lá no país de destino. Por outro lado, você precisa chegar a um nível de proficiência que te dê segurança para realizar as atividades essenciais do dia a dia, como ir ao supermercado.

Para isso, é preciso escolher uma boa escola de idiomas, de preferência que tenha aulas voltadas ao seu perfil. Afinal de contas, uma pessoa com 50 anos ou mais tem interesses diferentes de um adolescente ou jovem. Então, não tem sentido que os dois façam cursos idênticos.

 

Conheça a cultura

 

Existem coisas que você precisa fazer para ser independente depois dos 50 anos vivendo sozinho em outro país. Porém, também existem coisas que você não pode fazer, de jeito nenhum, se esse é o seu objetivo. Uma delas é mergulhar nessa aventura sem conhecer bem a cultura do país escolhido.

A falta de conhecimento sobre a cultura pode fazer com que você escolha um país ao qual terá grandes dificuldades de adaptação. O resultado é que você acaba descobrindo tarde demais que não se acostuma à maneira como esse povo se comporta, aos seus hábitos, sua alimentação e assim por diante. Então, pense: por que tornar esse processo ainda mais difícil para você mesmo?

A melhor maneira de conhecer a cultura do país que você escolheu é pesquisando. Com a ajuda da internet, você pode encontrar muito material sobre como é a vida por lá. Veja tudo que puder e pergunte a si mesmo: você conseguiria se acostumar com essa nova realidade? Se a resposta for não, você não precisa abandonar totalmente seus planos, mas apenas pensar em outro destino.

 

Faça amizades

 

Essa é uma recomendação para quando você já estiver lá no exterior. Tenha cuidado para não confundir ser independente depois dos 50 anos com ficar isolado, afastado das pessoas. Na verdade, ter boas amizades por perto é essencial quando você está morando em um lugar novo, sem a família. São esses amigos que vão poder ajudá-lo na hora de alguma eventual dificuldade.

Por isso, seja sociável e procure participar da comunidade. Descubra como é a dinâmica local. Em alguns países, a igreja ou outro local religioso pode ocupar um importante papel na formação das relações. Em outros países, existem centros comunitários. Já em outros, os parques são os verdadeiros pontos de encontros. Em outros, é simplesmente um hábito que vizinhos façam festas e reuniões nas casas uns dos outros.

 

Mantenha seus vínculos

 

Por fim, a última recomendação para ser independente depois dos 50 anos em outros países é fazer de tudo para manter seus vínculos com família e amigos no Brasil. Do contrário, o sentimento de saudades pode arruinar sua experiência no exterior. Não se esqueça de que, quando você está atravessando uma mudança tão grande, ter estabilidade emocional faz toda a diferença.

Felizmente, hoje em dia é fácil manter os vínculos à distância. Com a ajuda da tecnologia, de recursos como Facebook, Skype e Whatsapp, você pode continuar se comunicando todos os dias com as pessoas que ficaram no Brasil. Assim, é como se elas estivessem mais próximas de você.

 

Você pode viajar para onde quiser…

 

E quando quiser, e ainda se manter independente depois dos 50 anos. Esta liberdade é uma das vantagens da melhor idade! Mas se você estiver em dúvida para onde ir, nós preparamos um eBook especial para você com vários lugares incríveis para se visitar. Baixe AQUI! É gratuito!

Posts Relacionados

Aprender Inglês
  • Por: BSL Idiomas
  • 11/10/2019
Como abandonar a legenda de filmes e séries

Abandonar a legenda de filmes e séries é o objetivo de muitos alunos de inglês. Se esse é seu caso, venha descobrir como fazer isso!

Aprender Inglês
  • Por: BSL Idiomas
  • 04/10/2019
Frases importantes em inglês para usar no exterior

Uma lista de frases importantes em inglês para você usar na sua primeira viagem internacional

Carreira e Profissão
  • Por: BSL Idiomas
  • 27/09/2019
Emprego no exterior: oportunidades para fora do Brasil

Descubra as oportunidades que existem para quem deseja encontrar um emprego no exterior.

Intercâmbios e Viagens
  • Por: BSL Idiomas
  • 20/09/2019
Como ser independente depois dos 50 anos em outro país

Você sempre sonhou em viver lá fora, mas não sabe como se manter independente depois dos 50 anos morando no exterior? Veja nossas recomendações!

Aprender Inglês
  • Por: BSL Idiomas
  • 13/09/2019
Ditados populares em inglês: A storm in a tea cup

Ditados populares e frases pequenas em inglês podem ser uma boa forma de aprimorar o idioma no dia-a-dia.

Aprender Inglês
  • Por: BSL Idiomas
  • 06/09/2019
Por que as pessoas têm dificuldade em aprender inglês?

Você sente alguma dificuldade em aprender inglês? Venha saber quais são as dificuldades mais comuns e como superá-las!